Dicas

Manteiga, Óleo ou Azeite? Qual o melhor para fazer pipoca

Pipoca com manteiga

Que pipoca com manteiga é a melhor coisa do mundo você já sabe. Mas você sabia que a forma como você prepara a sua pipoca não altera apenas o sabor ou a fragrância do seu petisco, mas altera também seus valores nutricionais?

O tipo de óleo utilizado e a técnica que você vai usar para estourar sua diversão contam muito na hora de definir o que você está ingerindo a longo prazo.

Mas, calma, não precisa correr até a enciclopédia para pedir ajuda. Esse artigo trará tudo sobre tipos de óleo para pipoca, o que é bom e o que faz bem, assim como os tipos de preparos com suas vantagens e desvantagens.

A temperatura ideal do óleo para fazer pipoca é entre 200ºC e 230ºC. A maioria deles pode queimar a 240ºC. Se o óleo esquentar demais e queimar, passou do ponto.

Qual o melhor óleo para fazer pipoca?

Na minha opinião é o óleo de Milho. Mas para quem pensa que óleo de cozinha é tudo igual, aqui vai uma bomba: não mesmo! Dependendo de sua planta de origem, as propriedades e os valores nutricionais de cada óleo vai variando.

Vamos apresentar nesse tópico uma pequena lista com os óleos mais usados para fazer pipoca e suas informações nutricionais. Assim, sua pipoca, além de quentinha, saborosa e crocante, poderá ter um quê a mais de saúde.

Tipos de óleo para fazer pipoca

Os melhores são os vegetais. Existem diversos tipos diferentes, cada um deles com características específicas. Os melhores óleos para se fazer pipoca são:

Óleo de Girassol

Se você gosta de sementes de girassol, com certeza vai amar essa combinação.

O Óleo de girassol, além conservar seu petisco crocante por mais tempo e deixar um rastro suave de noz na sua pipoca, ajuda a manter a saúde do seu coração. Isso mesmo! Tudo isso cortesia dos ácidos graxos presentes em sua composição.

Além disso, o óleo de girassol atua como anti-inflamatório, é bom para a pele, ajuda a combater e prevenir o câncer e nos dá mais energia! Quantos benefícios em um balde de pipoca, não?

  • Óleo de Girassol: Extraído da semente da planta do mesmo nome. Um óleo bem popular na cozinha, que também é usado em cosméticos. por causa da elevada concentração de vitamina E.

Óleo de Canola

Canola é um óleo originado no Canadá (“Can”= Canadá +  “Ola”= Óleo), derivado da mistura de 3 diferentes plantas. Para ser chamado de canola, o óleo precisa ter menos de 2% de ácido erúcico. Pipocas feitas com óleo de canola já fazem sua estreia com dois ótimos atrativos: baixa caloria e um bom equilíbrio de ômega 3 e 6!

Bastante parecida com a pipoca feita com óleo de coco, a pipoca que se utiliza da canela tem a vantagem de ser bem menos calórica do que a primeira.

Mas atenção: para que sua pipoca saia no ponto (e não um chamuscado preto cheio de fumaça) é necessário ajustar a fonte de calor para um nível mais baixo. Tudo isso porque o óleo de canola queima muito rapidamente. Então, mantenha um olho na sala de vídeo e o outro no fogão.

  • Óleo de Canola:  Variedade de óleo extraído de 3 plantas diferentes. É considerado um dos tipos mais saudáveis de óleos derivados de plantas, tendo uma quantidade relativamente baixa de gordura saturada e um alto teor de gorduras poliinsaturadas.

Óleo de Soja

Provavelmente o mais popular para fazer pipoca em casa, o óleo de soja vem perdendo espaço para outros tipos de óleo para fazer pipoca.

A grande razão para essa queda é a procura por uma alimentação mais saudável e toda a cultura que existe sobre os óleos e as gorduras. No entanto, a pipoca feita com óleo de soja continua bastante presente nos lares brasileiros.

O óleo de soja é ótimo para deixar a pipoca crocante e estourar praticamente todo o milho. Tem um bom ponto de queima e possui vitamina E.

Óleo de Coco

Sabe qual o segredo do sabor incomparável da pipoca de cinema? Óleo de coco. Se você já se perguntou o que dá aquela coloração magnífica e o gostinho peculiar nas pipocas de cinema, você chegou à sua resposta.

Nele estão presentes várias vitaminas e minerais importantes para a saúde e, quando se trata de sabor, o óleo de coco é sem dúvidas a melhor pedida para a sua pipoca.

Mas, como nem tudo são flores, o óleo de coco tem a desvantagem de ser bastante gorduroso. Ainda assim, o produto final consegue deixar os apreciadores de pipoca com um gostinho de quero mais.

  • Óleo de Coco: Rico em Poliinsaturados Ômega 6, o óleo de milho é considerável mais saudável que o óleo de soja podendo, em uma dieta equilibrada, auxiliar no combate ao colesterol sanguíneo.

Óleo de Milho

O óleo de milho, obviamente, é o óleo extraído do germe de milho. O seu principal uso é a culinária mesmo. O seu alto ponto de fumaça faz dele, um óleo de fritura valioso. É também um ingrediente chave em algumas margarinas. O óleo de milho geralmente é menos caro do que a maioria dos outros tipos de óleos vegetais. Os agrônomos de milho desenvolveram variedades de alto teor de óleo.

Recomendadíssimo para fazer pipoca e frituras!

Azeite de Oliva

Uma das opções mais saudáveis quando se trata de óleo de cozinha, o azeite de oliva não serve apenas para a sua bela salada de folhas, mas também para a sua pipoca.

Há quem não goste do distinto sabor que o azeite deixa na pipoca. No entanto, a combinação de pipoca com azeite (especialmente o extra virgem) vem com uma tonelada de benefícios para a sua saúde, entre eles o controle do colesterol e o fortalecimento do sistema imunológico.

Pipoca com Manteiga (e não o contrário)

Manteiga na pipoca, sim. Pipoca na manteiga, não! Quem já tentou fazer a pipoca estourar usando manteiga no lugar de óleo deve ter se espantado com o resultado final.

Você pode pensar que é uma escolha inteligente fazer sua pipoca com manteiga ficar amanteigada desde o início do processo. Mas não é bem assim…

Esse modo de preparo acaba deixando suas pipocas úmidas, murchas e sem contar que muitas delas nem estouram direito. Por isso, na hora da sua diversão, escolha um dos óleos que mencionamos acima para preparar sua pipoca.

A forma correta de adicionar este sabor extra para sua pipoca é jogar a manteiga derretida por cima de sua pipoca já pronta e salgadinha.

Uma dica importante é não fazer pipoca diretamente com manteiga. Manteiga ou Margarina contém muita água e queimam antes do milho estourar. Use a manteiga derretida somente para saborizar a pipoca depois de pronta.

Que tal fazer sua própria manteiga?

Fazer manteiga é uma ótima maneira de usar aquele restinho de creme de leite que sobrou depois de fazer outra receita. Fica muito gostoso e é simples de fazer!

O que você vai precisar:

  • Creme de leite
  • Tigela
  • Batedeira

Como fazer manteiga caseira:
Encha a tigela com o creme de leite. Em seguida, agite o creme de leite com a batedeira até que sua textura comece a mudar. Continue agitando e raspando as laterais da tigela para fazer uma mistura homogênea.

Primeiro, o creme vai virar chantili, depois vai virar manteiga. Você vai perceber que a mistura aos poucos vai perdendo um líquido que chamamos de leitelho.

Compre Pipoca Online agora mesmoPowered by Rock Convert

Depois de uns minutos, a gordura vai se separar totalmente do soro, ficando uma mistura amarela e sólida. O ideal é remover o máximo possível deste líquido para melhorar a sua durabilidade. Agora você pode temperar a sua manteiga!

Como temperar a manteiga:
Adicione flor de sal, salsa, cebolinha, alecrim, tomilho ou outras ervas que você gosta para criar sua própria manteiga de ervas (também conhecida como manteiga composta). Use 1 a 2 colheres (sopa) de ervas frescas por 1/2 xícara de manteiga. As manteigas de ervas são excelentes para temperar a pipoca

Ponto de Fumaça de cada óleo

Lembrando que a pipoca estoura a 180ºC, escolha sempre um tipo de óleo que tenha ponto de fumaça superior a esta temperatura. Por isso não recomendamos azeite, manteiga ou margarina no preparo.

Óleo de Soja: 240ºC

Óleo de Girassol: 227ºC a 232ºC

Óleo de Canola: 224ºC a 233ºC

Óleo de Algodão: 218ºC a 227ºC

Óleo de Milho: 204ºC a 213ºC

Azeite de Oliva: 175ºC

Margarina: 150ºC

Manteiga: 110ºC

Fonte: Instituto de Gorduras e Óleos Comestíveis Norte-Americano


Pipoca fitness: a famosa pipoca com zero gordura

Para os mais exigentes em termos de nutrição e praticantes da boa forma, a pipoca fitness pode se apresentar como a luz no fim do túnel, com a façanha de atingir apenas 31kcal por porção.

Considerando que uma pipoca feita com óleo de soja e sem sal atinge o valor de 448,3 kcal, é uma redução esmagadoramente significante. Seu preparo não permite o uso de óleos ou manteiga, justamente para evitar a gordura.

O tipo de preparo também é diferenciado. Vejam ver alguns deles a seguir:

Pipoca no microondas, usando água

Uma técnica prática e rápida de fazer pipoca sem óleo é fazendo no micro-ondas, com água e um refratário alto.

Para cada colher de sopa de milho de pipoca, coloque também, dentro do refratário, uma colher de sopa de água e uma pitada de sal. Ao atingir a quantidade desejada, cubra a boca do refratário com papel filme e ajuste o timer para 5 minutos.

Quando o intervalo entre um estouro e outro for igual ou superior a 4 segundos, sua diversão gostosa e saudável está garantida!

Para dar um gostinho a mais, você poderá substituir o sal comum pelo sal rosa do Himalaia ou o sal marinho e finalizar sua obra prima saudável com ervas secas e especiarias.

E que tal usar uma pitada de páprica picante para dar aquele “tchan”?

Na panela de teflon

Essa eu duvido que você já tenha feito em casa. Fazer pipoca sem óleo na panela teflon é difícil e quase sempre queima. Mas você pode tentar deixar a panela vazia em fogo alto, durante 3 a 5 minutos. Após se certificar de que a panela já está bem quente, acrescente apenas o milho de pipoca e abaixe um pouco o fogo.

Agora basta mexer bastante (muito mesmo) a panela para evitar que sua pipoca queime. Esse método pode demorar um pouco mais do que a maneira tradicional, mas não garantimos o resultado! hehehe

Na pipoqueira elétrica

A praticidade mora aqui. Se você não quer perder nenhum segundo e quer sua pipoca saudável e quentinha ao toque de um botão, você encontrou o que precisava.

Na pipoqueira elétrica, o ar quente é o responsável por todo o preparo e sua pipoca termina saborosa e livre de gorduras. Mas para quem não resiste a uma boa pipoca com manteiga, a pipoqueira elétrica também oferece essa opção.

E aí? Inspirado para testar novas receitas do seu lanche preferido?

Então, mãos na pipoca massa!

Siga o Clube da Pipoca no InstagramPowered by Rock Convert

1 Comentário

Comentar